PASTORAL FÉ E POLÍTICA

Arquidiocese de São Paulo

ptarzh-CNenfrdehiitjarues

Temos 39 visitantes e Nenhum membro online

CEBI: Projeto de Deus e Tentação da Dominação

Semana passada, encontrei no CEBI (Centro de Estudos Bíblicos) um livro intitulado "Dilemas Sociais de uma nação desigual – Círculos Bíblicos para um projeto popular para o Brasil". Gostaria de compartilhar com vocês, queridos e queridas ouvintes, esses círculos nos próximos programas. Como já disse anteriormente, precisamos iniciar pastorais de Fé e Política em nossas paróquias e um método interessante de trabalho, muito utilizado pela Igreja é o Ver – Julgar – Agir.

livro-cebiO ver trata de olhar a realidade ao nosso redor, em nossas casas, ruas, no bairro, no trabalho, na cidade, no país; e por que não?: em nossas paróquias e comunidades. A partir do que vimos, iniciamos o trabalho de julgar, mas não um julgar aleatório: precisamos de parâmetros para julgar se o que está acontecendo está de acordo ou não com um ideal e o ideal cristão, para nós católicos e católicas, pode ser encontrado na Palavra de Deus e na Tradição.
Depois de nossa reflexão devemos por em prática nosas reflexões e conclusões. O quê precisa ser melhorado, quando vamos iniciar nossos trabalhos, como vamos fazê-los, quem vai participar. Esse é o Agir e que eu deixarei por conta de vocês. A resposta será a efetiva implantação das pastorais de Fé e Política.

Aproveito a oportunidade para convidar a todos para participarem da reunião mensal da Pastoral Fé e Política da Arquidiocese. Será no próximo sábado, dia 16 as 9h30 da manhã na Paróquia Santana, na Av. Voluntários da Pátria, 2060 - próximo ao metrô Santana. Vou repetir: no próximo sábado, dia 16, das 9h30 da manhã ao meio dia acontecerá a reunião da Pastoral Fé e Política na Paróquia Santana. O endereço de lá é Av. Voluntários da Pátria, número 2060, fica próximo ao metrô Santana. Chegando lá, procure por algum funcionário da Paróquia para saber qual é a sala que estaremos reunidos.

O tema que vamos refletir hoje será o "Projeto de Deus e a tentação da dominação". Vocês podem usar esse tema em seus encontros nas paróquias, preparando primeiramente o ambiente, escolhendo um canto apropriado e lembrando-se sempre de fazer uma boa acolhida. Após as pessoas terem chegado, invoca-se a força e a luz do Espírito Santo.

adao-evaO primeiro tema trata da queda da humanidade, quando abandona o projeto de Deus, que é um projeto de Verdade e Justiça alicerçados no amor e na dignidade da pessoa humana. Esse abandono é gerado em troca de um projeto de poder e dominação. Sabem de que texto estou falando? De Gn 3,1-24. Vou repetir a citação para vocês procurarem depois em suas bíblias: Gn 3,1-24. Nesse texto, a serpente é o símbolo do sistema opressor que corrompe a humanidade oferecendo um poder ilusório. Segundo o livro organizado por Alexandre Rangel, "antigamente a serpente era identificada com os impérios, que é o oposto do projeto de Deus". O projeto de Deus anunciado por Jesus Cristo, no Evangelho segundo João 10,10 é de "vida em abundância para todos": todos devem ter o que comer, onde morar, saúde, educação. Isto é o paraíso. Nesse sistema capitalista em que vivemos, norteados pelo consumismo, a terra, a riqueza e o alimento são para alguns, gerando uma multidão de escravos e oprimidos.

Lembro-me de uma campanha para prefeito há muitos anos que um dos candidatos prometia dar vale transporte, vale refeição, vale saúde, enfim, tinha vale para tudo. Um outro candidato argumentou que o trabalhador não quer receber vale nada. Ele quer um salário justo, digno para que ele seja provedor de seu próprio sustento. Quem gosta de ver essas revistas de pessoas famosas, vez ou outra vê pessoas riquíssimas fazendo um evento de caridade para doar o dinheiro para alguma instituição. Muito mais decente seria essas pessoas pagarem salários honestos para seus empregados. Li uma vez que tem gente que não se importa em pagar mais de R$ 1.000,00 em uma refeição de um restaurante de luxo enquanto migalha pagar um salário mínimo (que vou lhes lembrar: é mensal) para a empregada doméstica.

Pergunto então a vocês, caros ouvintes: atualmente quais são as tentações que nos colocam distantes do projeto de Deus? Quem sãos as serpentes? Quem quer decidir pela vida das pessoas? O que é viver o projeto de Deus? Ao meditarem sobre o texto bíblico, reflitam sobre os motivos que levaram o homem e à mulher a desobedecerem a Deus, quando Ele tinha permitido comer todos os frutos do jardim. Finalmente, peço que pensem onde podemos diferenciar o projeto de Deus, ou seja, o paraíso e o projeto de dominação dos poderosos, simbolizado pela serpente. Qual desses projetos tem sido o vencedor o qual é o projeto da sua comunidade?

Lembremos que somente em comunidade, incluindo, poderemos construir o paraíso. Ao pedir a Deus que venha a nós o seu Reino, nos comprometemos em trabalhar para que o seu projeto seja possível em nossas vidas.

 

 

logo-cebi

 


 

FONTE: O artigo de Marília Amaral nos foi enviado diretamente pela autora, tendo sido primeiramente veiculado pela Rádio 9 de Julho no dia 12 de julho de 2011. Sua reprodução é autorizada pela Rádio 9 de Julho.

 

NOTA: O livro citado pode ser encontrado no site do CEBI.

 

 

Marília Amaral

Marília Amaral
Marília Amaral é integrante da Pastoral Fé e Política da Arquidiocese de São Paulo e também apresenta comentários sobre Fé e Política na Rádio 9 de Julho (AM 1.600 KHz/SP). Para falar com Marília Amaral utilize nosso formulário de contato.