PASTORAL FÉ E POLÍTICA

Arquidiocese de São Paulo

ptarzh-CNenfrdehiitjarues

Temos 80 visitantes e Nenhum membro online

PFP Questiona Vereadores de Várzea Paulista

A Pastoral Fé e Política da Diocese de Jundiaí, que desenvolve trabalho de conscientização política e cidadania, através dos Agentes de Pastoral de Várzea Paulista, participa da sessão da Câmara Municipal desta terça-feira, dia 27, onde esperam receber informações de como foi votado e aprovado os Projetos 21 e 22/2012, sobre o aumento dos subsídios dos vereadores, prefeito, vice-prefeito e secretários para a próxima gestão do município.

Fazendo memória de como surgiu este questionamento, os Agentes da Pastoral que realizam o acompanhamento das sessões daquela Casa de Leis, receberam a informação de que no dia 26 de junho foi realizada uma reunião na sala do presidente Silas Zafani para a discussão do aumento no subsídio dos vereadores e membros do primeiro escalão do município para a próxima gestão.

pfp-jundia-02Por este motivo na sessão do dia 03 de julho, após protocolar solicitação para manifestação na Tribuna Livre e ter o protocolo aprovado, a Pastoral foi informada de que realmente houve a discussão dos referidos projetos, mas ainda não havia definição e, que aceitavam sugestão da Pastoral. Nas próximas sessões o assunto não foi mais mencionado. Neste sentido a Pastoral protocolou um documento sugerindo que fosse mantido os atuais subsídios para a próxima gestão, tanto para o Legislativo, quanto para o Executivo. Quando do protocolo deste documento a Pastoral foi informada de que já havia sido publicada na Imprensa Oficial do Município, no dia 3 de outubro, as leis 2129 e 2130/2012, com os novos valores dos subsídios para estes agentes públicos. Após esta informação a Pastoral iniciou uma coleta de assinaturas, onde 2504 cidadãos se manifestaram contrários ao aumento dos subsídios, com este documento sendo protocolado no dia 13 de novembro, pedindo a revogação das leis.

Neste dia o presidente da Câmara, Silas Zafani, informou aos Agentes da Pastoral ter dado um tempo hábil para a Pastoral se manifestar, como a manifestação não foi feita neste período, as novas leis já haviam sido aprovadas mas que agora sabendo da sugestão da Pastoral, iria pensar com carinho. Se a maioria dos vereadores fosse favoráveis à sugestão da Pastoral, ele solicitaria a revogação das leis 2129 e 2130.

Por conta disso os Agentes da Pastoral participam da sessão desta terça-feira, dia 27, onde esperam uma resposta de revogação das referidas leis. Aproveitam para convidar toda a população varzina a participar da sessão que tem inicio às 19h. A Pastoral reconhece o justo direito de os vereadores e membros do primeiro escalão ter aumento no subsídio. Porém da forma como está sendo feito, aplicado o índice de 62%, o subsídio que atualmente é de R$ 6.200 para vereador passa para R$ 10.000, e o do prefeito que é de R$ 17.000 passa pra R$ 20.000, ou seja, valores irreais para a realidade de uma cidade carente em muitas áreas que prestam atendimento direto à população mais pobre.

Mantidas a aprovação das leis 2129 e 2130/2012, a cidade de Várzea Paulista, torna-se a cidade da região com o maior salário pago aos agentes públicos.

 

Fonte: Pastoral Fé e Política da Diocese de Jundiaí, Reinaldo Oliveira, divulgação

Reinaldo Oliveira

Reinaldo Oliveira
Reinaldo de Oliveira é jornalista, membro da Pastoral Fé e Política de Jundiaí e colaborador da Pastoral Fé e Política da Arquidiocese de São Paulo. Para falar com Reinaldo de Oliveira utilize nosso formulário de contato.