PASTORAL FÉ E POLÍTICA

Arquidiocese de São Paulo

ptarzh-CNenfrdehiitjarues

Temos 219 visitantes e Nenhum membro online

Eleições 2012

No ano passado o Conselho Nacional dos Leigos e das Leigas do Brasil, a Comissão Brasileira de Justiça e Paz, o Centro Nacional de Fé e Política Dom Helder Câmara, o Instituto Brasileiro de Desenvolvimento e as Pastorais Sociais publicaram uma cartilha orientadora para as eleições chamada "Eleições 2010: o chão e o horizonte".

Utilizando-se do Método Ver, Julgar, Agir, a cartilha nos propõe neste último item, ações para buscarmos a "construção de uma nação brasileira historicamente inserida no horizonte da consciência planetária, uma nação soberana, justa para com todo o seu povo, principalmente os empobrecidos, solidária com os demais povos e nações, e que proteja o meio ambiente como Dom de Deus".

As opções levantadas são:

Reformar o Estado com participação democrática; buscar alternativas ao sistema produtivista-consumista; pelo trabalho como direito humano; por uma nação soberana e solidária; terra para trabalhar, terra para morar; proteger os biomas e ecossistemas nacionais; e pela ética na política.

Vamos nos ater ao primeiro item: reformar o Estado com participação democrática.

A democracia, que como vimos ontem, entende-se como: "governo do povo" pode acontecer de formas distintas, ou seja, de forma direta, que nos remete a democracia ateniense onde todas as pessoas que tinham direito a voto decidiam em praça os negócios públicos, a democracia indireta, que é a forma de democracia conhecida por todos, onde entregamos a outra pessoa o direito de nos representar e a democracia participativa. Nesta última devemos ter consciência de que todos somos chamados para a construção do bem comum.

 

indice-democracia



Muitos de nós temos a mentalidade de querer separar fé e vida, fé e política e assim nos anulamos como cidadãos e como cidadãs. Existem hoje tantos grupos de articulação, preocupados em vigiar o Estado para assegurar que este se responsabilize pelo bem comum. Lembremos que como Estado, entende-se os 3 poderes: Executivo, Legislativo e Judiciário. Que cada um procure atuar na área que mais se identificar e mais lhe for conveniente. Nas reuniões da Pastoral Fé e Política, sugerimos a participação em alguns grupos, tais como o MCCE (Movimento de Combate a Corrupção Eleitoral), os trabalhos da Rede Nossa São Paulo, o Fórum Social São Paulo, as próprias Pastorais Sociais e assim por diante. Quem quiser obter mais informações sobre o trabalho da pastoral, mande um e-mail para mim: Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo. .

A Assembléia Legislativa do estado de São Paulo disponibiliza ainda cursos gratuitos de formação para a cidadania. Consulte o site:

http://www.al.sp.gov.br

Do lado direito, clique em Instituto do Legislativo e consultem os cursos disponíveis. Multipliquemos esses cursos, esses encontros em nossas paróquias. Iniciemos grupos de fé e política, onde possamos preparar a todos os paroquianos e as paroquianas não só para as próximas eleições, mas para ter uma atuação militante e profética na comunidade.


 

FONTE: O artigo de Marília Amaral nos foi enviado diretamente pela autora, tendo sido primeiramente veiculado pela Rádio 9 de Julho no dia 22 de março de 2011. Sua reprodução é autorizada pela Rádio 9 de Julho.

 

 

 

Marília Amaral

Marília Amaral
Marília Amaral é integrante da Pastoral Fé e Política da Arquidiocese de São Paulo e também apresenta comentários sobre Fé e Política na Rádio 9 de Julho (AM 1.600 KHz/SP). Para falar com Marília Amaral utilize nosso formulário de contato.