PASTORAL FÉ E POLÍTICA

Arquidiocese de São Paulo

ptarzh-CNenfrdehiitjarues

Temos 3961 visitantes e Nenhum membro online

Escolher Bem o Candidato em Comunidade

Primeiramente, quero fazer um convite, já que estamos em ano eleitoral e escolher bem o candidato tem sido um tema importante em nossos estudos. A Pastoral Fé e Política da Região da Brasilândia promoverá um debate com os candidatos à prefeitura de São Paulo no dia 11/8 das 14h30 às 17h. Informações podem ser obtidas pelo telefone da Cúria Regional: (11) 3924-0020.

Essa é uma ocasião importante para conhecermos os candidatos fora dos holofotes da televisão.

Ontem comentamos sobre a notícia veiculada no site do jornal O Estado de São Paulo sobre a participação do candidato Celso Russomano em uma missa.

No final da matéria, um item me chamou a atenção, intitulado: “Dez votos por uma carta”. Ouçamos:

Após a missa, um senhor de 75 anos abordou um dos correligionários do candidato e ofereceu: "Consigo dez votos para o candidato se ele escrever uma carta de recomendação para minha filha na faculdade". Esta tem 41 anos e cursava administração na Universidade São Marcos, porém foi descredenciada em março deste ano pelo Ministério da Educação. Desde então, ela diz não conseguir bolsa de estudos em outra faculdade.

O problema é que segundo consta no jornal, o assessor pegou seus dados e disse que daria um retorno. Aqui, parece não ter ocorrido nada de ilegal. POR ENQUANTO!

lei-9840Admira-me o fato desse assessor não ter alertado o pobre senhor que compra de votos é crime, segundo a Lei 9.840/99. Mais interessante ainda foi o fato do jornal ter narrado o acontecimento como algo comum, não fazendo nenhuma menção ao litígio em que poderia estar envolvido o candidato no caso de se concretizar a conduta.

Conforme explica o MCCE na Cartilha Orientações para as Eleições Municipais 2012: “A Compra de Votos é a doação, o oferecimento, a promessa, ou a entrega, pelo candidato ao eleitor, com o fim de obter-lhe o voto, bem ou vantagem pessoal de qualquer natureza, inclusive emprego ou função pública, desde o registro da candidatura até o dia da eleição.”.

É entristecedor saber que tantas pessoas ainda não têm consciência do valor do seu voto, tanto que o slogan do MCCE sobre a Lei 9.840 é justamente esse: “Voto não tem preço, tem consequência”.

Percebam como é importante multiplicarmos o trabalho da Pastoral Fé e Política em nossas paróquias e comunidades. Lembremo-nos do trecho de Mateus 9,36ss.

Ao ver a multidão teve compaixão dela, porque estava cansada e abatida como ovelhas em pastor. Então disse aos seus discípulos: ‘A colheita é grande, mas poucos os operários! Pedi, pois, ao Senhor da colheita que envie operários para a sua colheita.”.

Neste caso, vocês podem iniciar com um trabalho de conscientização da comunidade lendo a cartilha do MCCE, que está disponível no site: www.mcce.org.br . Na página principal você verá o link da Cartilha com dicas para as eleições 2012.

Se sua paróquia ainda não tem a Pastoral Fé e Política articulada, nada os impede de fazer essa leitura no grupo de jovens, no grupo de oração, com os pais das crianças da catequese e demais pastorais.

 

FONTE: O artigo de Marília Amaral nos foi enviado diretamente pela autora, tendo sido primeiramente veiculado pela Rádio 9 de Julho no dia 31 de julho de 2012. Sua reprodução é autorizada pela Rádio 9 de Julho.

 

Marília Amaral

Marília Amaral
Marília Amaral é integrante da Pastoral Fé e Política da Arquidiocese de São Paulo e também apresenta comentários sobre Fé e Política na Rádio 9 de Julho (AM 1.600 KHz/SP). Para falar com Marília Amaral utilize nosso formulário de contato.