PASTORAL FÉ E POLÍTICA

Arquidiocese de São Paulo

ptarzh-CNenfrdehiitjarues

Temos 440 visitantes e Nenhum membro online

Paróquia, Torna-te o que Tú És: Um Ano

Quase um ano após a publicação pela Arquidiocese de São Paulo da carta pastoral "Paróquia, torna-te o que tú és", escrita por nosso Cardeal Arcebispo Dom Odilo Pedro Sherer, este documento ainda não é completamente compreendido ou mesmo conhecido por uma parte de nossos fieis apesar de sua importância, peso pastoral e acerto.

paroquia-tornate-01Com inspiração no Documento de Aparecida e após uma profunda análise por parte de nossa arquidiocese de como está a Igreja na Cidade de São Paulo, este documento reflete uma necessidade urgente: a de vivificar nossas comunidades básicas em Cristo, em todos os aspectos que Ele nos deixou por Seu exemplo de vida.

Para compreender isso melhor, vejamos algumas citações retiradas desse importante documento:

"A paróquia é, na expressão local e concreta, aquilo que a Igreja é no seu todo. Na paróquia, a Igreja manifesta de maneira próxima e perceptível sua vida e sua missão; ela é uma comunidade organizada de batizados, de bens espirituais, simbólicos e materiais, de organizações e iniciativas que fazem a Igreja acontecer num determinado espaço e contexto."

"Se a paróquia vai bem, a Igreja ali também vai bem; se a paróquia vai mal, ali a Igreja vai mal. A Igreja corre o risco de “rodar no vazio” e de ser reduzida a uma série de estruturas, instituições e organizações, sem chegar às pessoas concretas, se as paróquias não vivem bem sua identidade e missão e não são a expressão de comunidades vivas e dinâmicas, ou se carecem de objetivos e organização pastoral."

"A meta do 10º Plano de Pastoral, inspirado na Conferência de Aparecida, é trabalhar para que nossa Arquidiocese, no seu todo e em suas muitas expressões particulares, seja uma Igreja verdadeiramente discípula e missionária de Jesus Cristo na grande cidade de São Paulo. E isso requer uma profunda “conversão pastoral e missionária” dos membros da Igreja, mas também de suas instituições e organizações pastorais, para ir além de uma pastoral voltada mais para a conservação daquilo que temos. É preciso adotar uma nova atitude e preocupação pastoral, que traduza um claro objetivo missionário em todos os níveis e âmbitos da vida eclesial."

Se você ainda não leu este documento, acesse o site de nossa arquidiocese e o conheça. Divulgue-o na sua comunidade e vamos coloca-lo em prática.

 

Fonte: PFP ASP, ASP

Paulo J. Lopes

Paulo J. Lopes
Paulo J. Lopes é membro da Pastoral Fé e Política da Arquidiocese de São Paulo. Para falar com Paulo J. Lopes, utilize nosso formulário de contato.