PASTORAL FÉ E POLÍTICA

Arquidiocese de São Paulo

ptarzh-CNenfrdehiitjarues

Temos 185 visitantes e Nenhum membro online

Nossa Senhora do Craque, Tende Piedade de Nós!

Na sua profunda dor frente ao total abandono em que sobrevivem os consumidores de craque, a quem apelar? Só mesmo recorrendo a Maria, mulher do povo que acolheu todo nosso sofrimento. Nossa Senhora do Craque tende piedade de nós, pois permanecemos indiferentes ao sofrimento do irmão.

Feliz a cidade que tem entre seus moradores artistas angustiados com a vida dos pobres e que se revoltam contra o abandono a que estão relegados os moradores de rua , muitos deles viciados, consumidores de drogas que os debilitam e lhes rouba a força para sobreviver.

Felizes seremos nós se formos capazes de ouvir o grito do irmão artista que se faz voz daqueles que são castigados pela omissão dos órgãos públicos e por nossa omissão.

Felizes seremos nós se não nos escandalizamos com nossa senhora do craque, mas sim com Deus crucificado no irmão abandonado a sua própria sorte.

Que cidade é essa, que sociedade somos nós, que permitimos farrapos humanos vagando sem rumo enrolados em fétidos cobertores?

Descer da cruz os pobres é trazer à luz do dia a iniqüidade que mata a vida do irmão. Recolher o Corpo de Cristo, como o fez José de Arimatéia, é recolher o irmão drogado, nele reconhecendo Deus presente entre nós.

Feliz a cidade que tem um arcebispo que nos chama a testemunhar o amor de Cristo pelos pobres e sair da geladeira em que mantemos nossa pastoral para o frio das ruas de São Paulo, em apoio aos irmãos desabrigados.

cracolandia-01Segundo reportagem do jornal o Estado de S. Paulo, de sábado passado, só a região da Cracolândia , no centro da cidade, é freqüentada, diariamente, por 2.000 viciados. E este número não inclui todos e todas que se arrastam por outros cantos da cidade, entre eles o entorno do CEAGESP, na Vila Leopoldina ou bairros próximos ao centro da cidade, como Santa Cecília. E a reportagem mostra claramente que a prefeitura pouco ou nada faz para atender essa população.

Diz a reportagem: "O projeto preliminar da prefeitura para reurbanização de 45 quarteirões da Nova Luz e Santa Ifigênia não propõe soluções para os usuários de droga e moradores de rua. Hoje, o que se vê pelas ruas é lixo, pouca iluminação e calçadas esburacadas, motivo entre outros, de reclamação dos comerciantes da Santa Ifigênia."

O projeto Nova Luz tem todas as características para reforçar a cidade excludente, que empurra, para os limites extremos da cidade, os moradores que não conseguem acompanhar a valorização imobiliária do local onde, muitos deles, vivem há anos.

Lucila Lacreta, do Movimento Defenda São Paulo é taxativa: "a Cracolândia cresceu porque o poder público virou as costas para a região: a área foi deliberadamente abandonada não só sob o ponto de vista urbanístico, mas do ponto de vista social também."

Paróquia, torna-te o que tu és, será apenas uma frase de efeito?

Seremos capazes de celebrar nas ruas junto com nossa irmã Maria e nossos irmãos Jesus e José?

Seremos como o profeta que denuncia o pecado em vive a cidade?

Seremos capazes de, junto com os irmãos consumidores de droga, exigir do poder público: prefeito, vereadores, poder judiciário e ministério público, condições dignas de vida para todos e todas?


FONTE: Artigo escrito por Carmen Cecília de Souza Amaral especialmente para o Programa Eleições em Notícias do dia 27/07/2011 (Rádio 9 de Julho AM 1.600 KHz - São Paulo/SP). O mesmo nos foi enviado diretamente pela autora e sua reprodução é autorizada pela Rádio 9 de Julho.

Caci Amaral

Caci Amaral
Carmem Cecília de Souza Amaral é coordenadora da Pastoral Fé e Política da Arquidiocese de São Paulo, sendo também integrante da Rede Nossa São Paulo e do Movimento de Combate a Corrupção Eleitoral (MCCE/SP). Para falar com Caci Amaral, utilize nosso formulário de contato.